terça-feira, janeiro 03, 2017

Ainda sobre o Natal...

Nunca fui um fervoroso adepto do Natal. Não sou daqueles que diz “é a melhor época do ano" ou que fica histérico a comprar prendas de 5 euros para trocar no amigo secreto ou que delira com as iluminações de Natal. E não vale a pena vir com discursos que o Natal se tornou numa época consumista sem valores… O Natal é aquilo em que o Homem o transformou. Natal para mim é jantar com a família - leia-se, os meus pais, o meu irmão e o meu sobrinho. A minha mãe esmera-se na cozinha (sempre a tentar conciliar pratos franceses e portugueses). Jantamos cedo e pronto. No outro dia de manhã, depois do Pai Natal passar (o meu sobrinho, tão querido, ainda acredita no Pai Natal), desembrulhamos as prendas e pronto. É um pretexto para estarmos juntos. E é bom por isso mesmo, nada mais.

2 comentários:

Horatius disse...

Uma das coisas que mais gosto no Natal e de ir visitar a minha família. Não deixa de ser cínico, porque poderia visita los noutra qualquer altura do ano, mas é sempre nesta...

N a m o r a d o disse...

É mais do que isso.. acho que é uma época de paz onde as pessoas fazem umas tréguas. E isso acho importante.