quinta-feira, abril 03, 2014

Sei lá...

Foi no final da década de 90 que um livro tomou de assalto as livrarias nacionais. Literatura light chamou-lhe alguns, literatura pop chamou-lhe outros, lixo chamou-lhe alguns. Mas a verdade é que muitos leram. 200 mil ao que parece. O que em Portugal é digno de registo. Mas milhões ficaram a conhecer o nome do livro e da autora. Eu li-o quando saiu. E lembro-me de ter gostado. E amanhã vou ver o filme. Espero gostar também...

8 comentários:

Junta-te ao clube disse...

Uí... Eu adoro alguns filmes do Joaquim Leitão (principalmente os primeiros), mas acho que vais apanhar uma grande desilusão...

Ass: Gattaca

Horatius disse...

Olha, eu já li, e acho uma coisa fatela... lol

iLoveMyShoes disse...

Gattaca eu não sou fã do Leitão... mas vou mais pela "referência" de uma década que o livro para mim representa.

Horatius, lolol pois acredito. Eu lembro-me que na altura gostei. Até li o seguinte, Não há coincidências.

Dora disse...

Eu, como todas as mulheres da altura, li o livro e gostei porque era original. O filme deve ser giro mas obviamente, haters gonna hate.

Meia Noite e Um Quarto disse...

Não li o livro mas tb vou ver:-) depois diz o que achaste:-)

um coelho disse...

Li o Não Há Coincidências, e achei tão mauzinho...
Esta semana a Sábado tinha um artigo enorme sobre a Margarida e o livro, foi logo metade da revista que saltei de ler.

iLoveMyShoes disse...

Dora, o filme não é grande espingarda...

Meia Noite o filme... Sei lá! :D

lolol coelho também li o Não há coincidências e na altura lembro-me que se lia bem...

Namorado P.S. disse...

Já comentei no outro post a respeito LOL